Bravura Indomita

Lei Natural versus a Lei construida pela sociedade. Os filmes dos irmãos Cohen sempre de uma forma ou outra tratam do assunto,dos dilemas morais,de vingança. Bravura Indomita é portanto um prato cheio para dupla. A história se passa no Velho Oeste,quando ainda estava se construindo uma sociedade,quando os limites do Estado naquele pedaço de terra ainda era muito incipiente,ou seja a lei natural e a da federação conviviam lado a lado.

Um homem é morto por um bandido qualquer e o xerife pouco faz para prende-lo no dia o deixando escapar. A filha adolescente quer vingar a morte do pai,mas não quer apenas matar o assassino,ela quer levá-lo de volta para a cidade para que ele seja julgado e enforcado pelo crime. Para isto ela contrata um U.S Marshall. Sim o Estado no momento pode ser usado para fins particulares,o que difere este homem de um mercenário?Ele é a personificação da Federação. Soma-se a dupla um Texas Ranger,um policial, que vem caçando o fora da lei faz um tempo e quer levá-lo para o Texas para que seja julgado por lá,afinal a recompensa é grande. A micelania jurídica e social é grande? Sim claro! Estamos no Wild Old West! Tudo o que os Cohen mais poderiam querer para esta nova versão do filme lançado originalmente com o cowboy supremo,John Wayne.

No papel principal, Jeff Bridges como o homem contratado para ir atrás do bandido. É um mocinho torto,pois se aceita o dinheiro para ir atras de outro homem,também é movido por um senso de justiça, a tal lei natural! Ele é destemido,não tem medo de foras da lei,que foram feitos para serem presos e se não for possivel que se rendam,mortos a tiros. Está longe de ser um exemplo de vitude,é beberrão e por isso não muito bem visto pela justiça. Faz as coisas de seu jeito.E Bridges dá vida brilhantemente ao U.S Marshall,como é típico dos Cohen eles trabalham na chave do tipo e temos um belo exemplo em sua atuação,a voz grossa de sotaque caipira carregado,o jeito pesado para andar e o corpo feito um pendulo, a boca torta. Parece tudo,menos a personificação do cowboy mocinho,entretanto no carater bom é que ele se revela.

Como complemento ao seu personagem,temos o Texas Ranger interpretado por Matt Damon,um tipo meio pilantra,meio bobalhão,ficamos na duvida até onde ele é confiável e a incrivel Mattie Ross interpretada por Hailee Stenfield, dura,racional,esperta,muito mais do que se espera de uma garota de 14 anos ,mas ao mesmo tempo insegura e ingenua como uma adolescente pode ser.

Os irmãos Cohen prestam uma bela homenagem ao Faro Oeste ao manter a tradição de estética do genero,mas  a modernizando. Muitos planos gerais da paisagem,o homem pequeno frente a natureza, as transições de cena com fade -in e fade out, a luz amarelada do sol ou da luz de velas. E claro que por serem quem são,eles não poderiam deixar de lado o humor negro,ele aparece tímido em umas duas cenas,mas está lá para mostrar a assinatura dos diretores.

Eles acertaram de novo em cheio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s